NAISST vacina professores e profissionais de saúde nos dias 22 e 23 de maio

NAISST vacina professores e profissionais de saúde nos dias 22 e 23 de maio

 

O Núcleo de Atenção integral à Saúde e Segurança do Trabalhador (Naisst) da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), vinculado à Supervisão de Atenção à Saúde e Bem-Estar (Sasbem), convida os servidores docentes e trabalhadores de saúde para comparecerem ao setor do Naisst (localizado no térreo do prédio sede da Uncisal, antigo SVO), nos dias 22 e 23 de maio de 2019, das 08h30min às 12h e das 13h às 17h, a fim de se vacinarem contra o vírus da Influenza (H1N1).

Para se vacinar, é necessário apresentar comprovação de vínculo através de contracheque atualizado, além de crachá ou declaração do estabelecimento de ensino ou saúde. Também é indicado apresentar o cartão de vacinação.

Servidores com riscos clínicos para a infecção contra a influenza também poderão ser contemplados com a vacinação, com a devida apresentação de prescrição médica solicitando a vacinação.

A 21° Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi iniciada no período de 10 de abril e se encerrará no dia 31 de maio de 2019. O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da Influenza. Em Maceió, o público total a ser vacinado é de 245.498 pessoas, onde a meta de 90% equivale a 220.948 do público alvo.    

Influenza/H1N1

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

Confira quais são as categorias de risco clínico para a vacina contra a Influenza:

  • Doença respiratória crônica: Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave); DPOC; Bronquiectasia; Fibrose Cística; Doenças Intersticiais do pulmão; Displasia broncopulmonar; Hipertensão arterial Pulmonar; Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.
  • Doença cardíaca crônica: Doença cardíaca congênita; Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade; Doença cardíaca isquêmica; Insuficiência cardíaca.
  • Doença renal crônica: Doença renal nos estágios 3, 4 e 5; Síndrome nefrótica; Paciente em diálise.
  • Doença hepática crônica: Atresia biliar; Hepatites crônicas; Cirrose.
  • Doença neurológica crônica: Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica; Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similares; Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; Deficiência neurológica grave.
  • Diabetes: Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
  • Imunossupressão: Imunodeficiência congênita ou adquirida; Imunossupressão por doenças ou medicamentos.
  • Obesos: Obesidade grau III.
  • Transplantados: Órgãos sólidos; Medula óssea.
  • Portadores de trissomias: Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias.

 

 

 

maio 21, 2019 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: João Roberto Barbosa