Servidores do Hospital Helvio Auto são vacinados contra Influenza B, H1N1 e H3N2

Servidores do Hospital Helvio Auto são vacinados contra Influenza B, H1N1 e H3N2

Vacinação de servidores no Hospital Helvio Auto vai até a quarta (17), das 8h às 12 e das 13h às 17h

Ana Paula Tenório
Ascom HEHA 

 

O Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), unidade assistencial da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), está vacinando seus servidores contra os diversos tipos de influenza até a próxima quarta-feira (17), das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), no térreo da instituição.

Por ser hospital de referência no tratamento de infecções, o Hospital Helvio Auto é uma das primeiras instituições de Saúde Pública a receber doses para vacinação de seus servidores, uma vez que a equipe é uma das mais expostas à contaminação dos diferentes vírus de influenza.

 “De acordo com o que se preconiza a NR32, a vacinação tem que ser ofertada sem ônus para o trabalhador, além disso, anualmente, diferentes subtipos de vírus influenza são isolados, daí a gente vê a importância da vacinação para proteção do trabalhador além de evitar as formas graves da gripe A que podem levar a morte. A vacinação, além de prevenção tem o intuito de interromper a cadeia dessa mutação”, explicou Lucy Dantas, médica do Trabalho do Hospital Escola Dr. Helvio Auto.

As doses estão vindo na quantidade exata para serem administradas nos servidores do Hospital Helvio Auto, do Centro de Patologia e Medicina Laboratorial (CPML), do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) e do Centro Especializado em Reabilitação (CER) da Uncisal, mas os demais servidores da Saúde também vão ser vacinados em datas estabelecidas por cada órgão.

A composição da vacina utilizada em 2019 tem ação trivalente, ela protege da influenza tipo B e dos tipos A (vírus H1N1 e H3N2), acompanhando a mutação das cepas de vírus A e B. A vacina apresenta contraindicação a quem tiver alergia a algum componente da fórmula e é importante adiar a recebimento da dose se a pessoa apresentou febre nos três dias anteriores.

A reação mais comum é dor localizada no braço onde foi aplicada (cerca de 15% das pessoas apresentam o desconforto), mas em menor escala, é também possível aparecerem dores pelo corpo.

“É importante que o profissional apresente o cartão de vacina no momento da aplicação, pois a equipe fará uma avaliação da necessidade de outras vacinas que poderão ser administradas aqui no HEHA, além de encaminhar o servidor para atualização completa de seu cartão, caso ainda necessite de alguma dose”, explicou a enfermeira do Hospital Helvio Auto, Lygia Antas.

Para tomar a vacina, o servidor deve trazer o cartão de vacinação, não ter tido febre nos últimos três dias e apresentar o crachá ou documento de identificação.

abril 15, 2019 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: João Roberto Barbosa