Ouvidorias da Uncisal adotam sistema eletrônico “e-Ouv Alagoas”

Ouvidorias da Uncisal adotam sistema eletrônico “e-Ouv Alagoas”

Plataforma “e-Ouv Alagoas” facilita interação com ouvidorias (Foto: Agência Alagoas)

Eduardo Almeida

Como parte do processo de modernização do serviço público em Alagoas, a Ouvidoria da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) passa a integrar o sistema eletrônico de ouvidorias do estado: o “e-Ouv Alagoas”. O novo sistema vai beneficiar as comunidades do prédio-sede e das unidades assistenciais da universidade.

O “e-Ouv Alagoas” tem como proposta facilitar a comunicação entre os prestadores e os usuários dos serviços ofertados no estado. O novo sistema foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Informática e Informação de Alagoas (ITEC).

Por meio do “e-Ouv Alagoas”, os usuários podem realizar denúncia, reclamação, solicitação, sugestão e elogio. Estas ações poderão ser feitas de forma identificada ou anônima, sendo assegurado o sigilo.

De acordo com Aldenice Lima, ouvidora da Uncisal, o “e-Ouv Alagoas” surge para ampliar os canais de comunicação com as ouvidorias do estado. Aldenice Lima ressalta que, além do sistema eletrônico, os usuários podem se dirigir até as ouvidorias das instituições para manifestar sua opinião, como acontece atualmente na instituição.

“Esta é mais uma ferramenta que vem para beneficiar a população, facilitando a comunicação entre o público e a instituição. É importante ressaltar que os usuários que preferirem atendimento presencial, podem ir ao prédio-sede ou às unidades e o ouvidor responsável incluirá o registro no sistema ‘e-Ouv Alagoas’”, ressalta Aldenice Lima.

Para alinhar as ações, ouvidores de unidades assistenciais da Uncisal participaram de um encontro, esta semana, no prédio-sede. Na oportunidade, foram discutidas formas de aprimoramento das ouvidorias da instituição. Além de Aldenice Lima, participaram os ouvidores Carlos Magno e Bruno Almeida.

setembro 5, 2019 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: Eduardo Almeida