Maternidade Escola Santa Mônica ganha novos leitos

Maternidade Escola Santa Mônica ganha novos leitos

* Com informações e fotos da Agência Alagoas

A Maternidade Escola Santa Mônica, unidade complementar da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), recebeu nesta segunda-feira 26 novos leitos de assistência neonatal. A maternidade contava com 26 leitos ativos – 11 na Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) e 15 da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN).
Com a abertura, os dois setores inaugurados em dezembro de 2015 ficarão com 26 leitos cada, totalizando 52 de assistência neonatal do Estado. Em 2017, a Santa Mônica recebeu 1.216 recém-nascidos na UTIN e UCINCo. A expectativa, com a abertura dessas novas unidades, é sanar o déficit de leitos de assistência neonatal no Estado e garantir atendimento a todos que precisarem.


O governador Renan Filho ressaltou a relevância da unidade na assistência neonatal na capital alagoana. “No início do Governo, encontramos a Santa Mônica fechada há mais de três anos. A maternidade foi reaberta e presta um serviço essencial para a sociedade. A Santa Mônica de hoje é três vezes maior do que a que nós recebemos. Isso significa menos gente na fila. Ela tem ainda uma estrutura tecnológica muito melhor e, agora, com mais 26 leitos, é oferecida também a oportunidade de trabalho para mais de 100 pessoas, contratadas para a abertura desses novos leitos, que já estão funcionando há alguns dias. Assim, atendemos cada vez melhor as gestantes de alto risco de Alagoas”, disse Renan Filho.

O reitor da Uncisal , Henrique Costa, participou da solenidade ao lado do governador Renan Filho, do secretário de Saúde do estado, Christian Teixeira, deputados e autoridades políticas e da área da saúde. Para o reitor,  a abertura dos novos leitos de neonatologia representa um grande avanço para o fortalecimento da unidade.

“No ano passado, atingimos o número de 1.200 atendimentos de crianças na Santa Mônica. Com essa ampliação, com certeza vamos dobrar também o número. O Hospital Universitário, que é o único, junto com a Santa Mônica, a fazer esse tipo de atendimento, passa por dificuldades, então, era mais que urgente a abertura desses leitos. Ficamos tranquilos, porque a unidade não ficará sobrecarregada”, comemorou o reitor.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde Christian Teixeira, a melhoria e ampliação do atendimento da Maternidade Santa Mônica é resultado de um planejamento que vem sendo executado nos últimos três anos.

“Para isso, foi necessária uma análise do concurso público que ainda estava em vigor e a aquisição de novos equipamentos. A gestão do governador Renan Filho está sendo pautada pelo planejamento. O fato de os 26 novos leitos já estarem funcionando antes desta cerimônia demonstra isso. Alagoas também está na contramão do que vem acontecendo Brasil afora na área da saúde, onde os estados seguem fechando unidades hospitalares”, lembrou o secretário.

A Maternidade

Referência estadual para o atendimento a gestantes e recém-nascidos de alto risco, contando com Unidade de Terapia Intensiva Materna e Neonatal, a Maternidade Escola Santa Mônica desenvolve também atividades interrelacionadas de ensino, pesquisa, extensão e assistência. Sua clientela é totalmente do Sistema Único de Saúde (SUS) constituída de gestantes, recém-nascidos de alto risco e mulheres provenientes de todo Estado de Alagoas, por meio de demanda referenciada pelo Complexo Regulador Assistencial (Cora).

Recentemente, a Santa Mônica passou por avaliação de consultores do Ministério da Saúde, com a finalidade de preparar a maternidade para a certificação como referência do Método Canguru no Estado.
     

março 5, 2018 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: patricia