Maceió é sede de Congresso Internacional de Microcefalia e Audição

Maceió é sede de Congresso Internacional de Microcefalia e Audição

 

No período de 23 a 25 de novembro, Maceió vai sediar o I Congresso Internacional de Microcefalia e Audição (CIMA). O evento acontecerá no Hotel Ritz Lagoa da Anta e visa promover um debate sobre a temática audição, microcefalia e infecção pelo vírus da Zica, enfatizando a divulgação das produções científicas e tecnológicas, tanto nacionais como internacionais, para que ocorra um intercâmbio entre a pesquisa, gestão em políticas públicas e a sociedade civil.

A implementação de políticas que apoiem o desenvolvimento de ações de inclusão das crianças com microcefalia necessita de amplo conhecimento sobre a realidade na qual são baseadas as diretrizes e programas governamentais. Para que haja uma implementação maciça das políticas públicas é necessário que haja uma plena integração dos diversos setores envolvidos com a problemática.

De acordo com o professor Pedro Menezes, presidente do CIMA, o congresso vai possibilitar  discutir novas tecnologias diagnósticas, sobretudo para a avaliação cortical auditiva, que ainda está sendo pouco aplicada devido à limitações técnicas dos exames propostos atualmente. “A realização do I Congresso Internacional Microcefalia e audição será uma grande oportunidade para promover uma nova reflexão junto às autoridades no tema, assim como o estabelecimento de um protocolo nacional para triagem auditiva e intervenção nessa população”, afirmou.

O Congresso é uma realização do LATEC (Laboratório de Audição e Tecnologia) e promovido pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Centro Universitário Cesmac e Universidade Estadual Paulista (Unesp) e vai contar com oficinas, mesa-redonda, palestras e programação voltada para mães de crianças com microcefalia.

Alguns temas que serão abordados durante o evento: Investigação dos Casos de Microcefalia em AL e PB; O que a Sociedade Espera dos Profissionais da Saúde e das Políticas Públicas após o Aumento de Casos de Microcefalia e de Infecção pelo Virus da Zica?; Diagnóstico do Vírus da Zica: laboratorial, radiológico e de imagem; Aspectos biológicos na Síndrome do Vírus da Zica; Status da pesquisa nacional sobre o Vírus da Zica; Adaptação de aparelhos auditivos em crianças com microcefalia e outros comprometimentos; Potenciais Evocados Auditivos em crianças; Percepção de fala em usuários de próteses auditivas; Existe Disfunção do Processamento Auditivo em Indivíduos com Infecção pelo Vírus da Zica?; Achados Odontológicos em Microcefalia e/ou Infecção pelo Vírus da Zica; Follow up de Crianças com Vírus da Zica: Acompanhamento x Monitoramento do Desenvolvimento; Curadoria digital para apoio a famílias com casos de microcefalia; Sono e Comportamento da Criança com síndrome congênita do Vírus da Zica; Repelentes Naturais, entre outros temas.

Mais informações sobre o evento no site www.cima2017.com.br.

O LATEC

O LATEC é formado por mais de 30 membros, entre estudantes de graduação, residentes, mestrandos, doutorandos, além de professores colaboradores e pesquisadores locais, nacionais e internacionais. Como resultado de sua transformação, o LATEC, agora, tem como principal objeto de estudo a fisiologia da audição, dos potenciais eletrofisiológicos, o desenvolvimento de novos testes, procedimentos e dispositivos tecnológicos, para o diagnóstico e terapia auditiva, bem como o estudo do mascaramento auditivo e a compreensão da fala diante de ruídos competitivos à luz do envelhecimento da audição.

novembro 22, 2017 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: Eduardo Bruno Almeida dos Santos