Idosos superam barreiras e conquistam novas tecnologias com Uncisati

Idosos superam barreiras e conquistam novas tecnologias com Uncisati

Eduardo Almeida

Cansada de depender da família para usar o próprio celular, a aposentada Dione Cordeiro Buarque, de 69 anos, decidiu buscar auxílio profissional para se integrar às novas tecnologias. Depois de fazer um curso de informática pelo programa Universidade Aberta à Terceira Idade (Uncisati), desenvolvido pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, ela é uma das 28 participantes do curso “Redes Sociais e Tecnologias Móveis para a Terceira Idade”.

“Em casa, ninguém tinha paciência para me ensinar a usar meu celular. No máximo, as pessoas instalavam algum programa, mas não me ensinavam a usar. No curso, aprendi a baixar e a usar o Whatsapp, o Facebook e tenho até conta no Instagram. A gente aprende a enviar mensagem de texto, áudio e faz novas amizades. É o terceiro curso que faço pela Uncisati. Já fiz curso de informática básica e de bordado”, explica a aposentada, que não esconde a alegria.

A sensação de independência é o que motiva a pensionista Elvânia Costa da Silva, de 58 anos, a frequentar as aulas do curso, que acontecem todas as quintas, das 14h às 16h. Como dona Dione, Elvânia conta que ganhou autonomia desde que ingressou no Uncisati e diz que até se aproximou de pessoas que andavam distantes fisicamente por meio de aplicativos de tecnologia móvel.

“Nós aprendemos a compartilhar não só mensagens, mas também fotos e áudios. Eu mesmo sempre compartilho imagens de comidas que faço nos grupos dos meus parentes e amigos. Só assim a casa fica cheia de visitas”, conta sorrindo a pensionista, que acrescenta: “É muito boa a sensação de que não dependemos de outras pessoas para poder nos comunicar”.

A professora Cynara Maria Santos afirma que este é o terceiro ano consecutivo que a turma é ofertada dentro do programa Universidade Aberta à Terceira Idade. Inicialmente, seriam apenas 20 vagas para o curso – que dura o ano inteiro -, mas a procura foi tão grande que o grupo decidiu aumentar o número vagas e a turma conta hoje em dia com 28 participantes.

“O Uncisati é um projeto de extensão, que leva conhecimento a pessoas da terceira idade. A minha turma, especificamente, conta com a colaboração 10 monitores. Além do acesso às redes sociais, eles têm acesso a produtos que estimulam o desenvolvimento intelectual, como jogos de caça-palavras ou forca. O projeto é integrado e envolve alunos dos diversos cursos superiores ofertados pela universidade, tudo sob a minha supervisão”, explicou a professora.

Uma dessas estudantes é Júlia Caroline da Silva Santos, de 21 anos. Ela cursa Fonoaudiologia e ressalta que a experiência com idosos a permite crescer não só profissionalmente, mas também pessoalmente. “Nós temos contato com diversas pessoas, de diferentes idades, e sempre com uma experiência diferente para compartilhar. Inclusive, planejo desenvolver o meu TCC [Trabalho de Conclusão de Curso] a partir deste projeto”, frisa a universitária.

maio 17, 2017 · Não é possível comentar
Publicado  em: banner, Noticias  Por: Eduardo Bruno Almeida dos Santos